Cicatrizes e Queloides

Não há como evitar, mas medidas de prevenção podem ser tomadas

Não existe medida que evite uma cicatriz. Todo corte gera uma cicatriz, que pode tornar-se imperceptível com o passar dos anos ou muito acentuada e visível, formando um queloide.

O queloide é uma super cicatriz que o organismo de algumas pessoas desenvolve e o de outras, não. É próprio da genética de cada um, e evita-lo é algo que o médico não tem como garantir. Pessoas de pele escura são mais propensas a ter queloide do que as de pele clara.

Existem procedimentos que podem minimizar o problema. Por isso, em todas as cirurgias, até os primeiros 20 dias é usada a fita adesiva, tipo Micropore; após esse período, inicia-se o uso de gel e/ou placa de silicone por seis meses.

Se o paciente tem tendência a ter queloide, o indicado é o tratamento à base de radioterapia, que deve ser planejado pelo médico e iniciado imediatamente após o ato cirúrgico. Trata-se de um procedimento com o uso de radiação em dosagem muito pequena, que não oferece risco para o paciente.