Tecnologia

Indústria muda face da cirurgia plástica

O avanço da cirurgia plástica tem se traduzido no surgimento de novas tecnologias que ajudam no refinamento dos procedimentos e, ao mesmo tempo, oferecem maior segurança para o médico e o paciente.

Mesmo recente, parece longe o tempo em que as cirurgias plásticas eram um universo mesclado de apreensão e indagação quanto aos resultados estéticos. A tecnologia nessa área evoluiu muito, e a globalização das informações permitiu que o Brasil acompanhasse de perto essas mudanças, dividindo com outros países o título de referência, quando o assunto é estética.

Nesse contexto, a tecnologia está contribuindo sobremaneira no melhor desempenho dos profissionais, simplificando procedimentos que há bem pouco tempo exigiam enormes sacrifícios do médico e do paciente.

Software simula resultados da cirurgia

Hoje, médico e paciente têm como planejar e antever os resultados da cirurgia plástica. Isso é possível graças ao software norte-americano chamado Mirror (palavra que no idioma inglês significa espelho). O paciente é fotografado e sua imagem transferida digitalmente para a tela do computador.

Em cima dessa imagem, o médico vai delimitando as partes que serão trabalhadas, de modo que o paciente tem uma idéia clara dos resultados da cirurgia. Esse mapeamento do corpo também ajuda o médico a planejar com detalhes o procedimento.

Aparelho oferece vantagens para médico e paciente

O Lipomatic, de origem belga, veio para revolucionar a lipoescultura. Ele se diferencia da cânula convencional, principalmente pela espessura pequena, além da precisão e facilidade de ser manipulado, o que faz com que as intervenções sejam menos invasivas, por conseguinte, mais seguras. Um motor pneumático (por ar comprimido) executa um movimento de vai-e-vem numa extensão de 6 mm, com uma frequência de 10 Hz, ou seja, 600 ciclos por minuto, não necessitando de esforço físico por parte do cirurgião. A movimentação transversa produzida pela pressão decompõe-se em três movimentos físicos: translação, vibração e rotação, que provocam um efeito de emulsificação da gordura, que é aspirada simultaneamente pela cânula.

Vantagens para o médico:

  • Despende menor esforço físico;
  • Consegue realizar procedimentos com maior rapidez;
  • Trabalha regiões difíceis de serem atingidas;
  • Possibilita operar mais de uma região numa só sessão.

Vantagens para o paciente:

  • Menor risco;
  • Menor trauma pós-operatório;
  • Menor tempo na sala de cirurgia;
  • Menos edemas e equimoses;
  • Menor desconforto;
  • Recuperação rápida;
  • Boa retração cutânea.

Alta tecnologia oferece conforto e beleza às próteses

As próteses de silicone inovaram bastante. As utilizadas na mama são fabricadas em forma de gel coesivo, de alta densidade, e não vazam. Além de mais seguras, proporcionam uma boa estética, pois deixam as mamas com uma consistência natural e jovial. As próteses atuais não oferecem risco de rejeição. O único inconveniente que pode ocorrer é a contratura capsular, que é o endurecimento do silicone e, consequentemente, da mama, que pode apresentar assimetria e ficar dolorida.

No entanto, esse problema é pouco recorrente: em torno de 2% entre as pacientes que se submetem ao procedimento. A mama que recebe uma prótese de silicone não perde a sensibilidade e, de um modo geral, a função da amamentação também é preservada.

Cresce mercado de produtos e serviços agregados à cirurgia

Os avanços conquistados pela cirurgia plástica não estão restritos ao procedimento em si. Atualmente, o mercado oferece um elenco de produtos e serviços que aumentam a segurança das cirurgias, diminuem os desconfortos do pós-operatório e ajudam o paciente a se restabelecer em um período de tempo cada vez menor.

Meia elástica

Indispensável em termos de profilaxia, pois ajuda a prevenir edemas e trombose vascular nos membros inferiores. A meia é colocada no paciente ainda dentro do centro cirúrgico, com o auxílio de uma máquina, desenvolvida com essa finalidade. Outra vantagem da meia elástica é a estabilidade e o conforto proporcionados ao corpo.

Malha compressiva

Essencial na recuperação e conforto do paciente durante o período pós-operatório, além de contribuir para um melhor resultado das cirurgias plásticas, pois ajudam a modelar o corpo.

Colchão térmico digital

Por meio dele, é possível controlar a temperatura corporal do paciente e evitar as sensações de frio e tremores provocados pelo ar refrigerado da sala de cirurgia. É utilizado também no pós-operatório, durante o período de internação, para garantir maior conforto ao paciente.